domingo, 25 de julho de 2010

Um dia apos outro

Domingão, tranquilão :D
éé, hoje pra mim, foi considerado um dia bom. Acordei depois das 11h, almocei com meus pais e minha tia, comprei 10 filmes, cheguei em casa assisti 2 com minha tia, 2 filmes ótimos, 'Cadê os Morgan?' e 'Pandorum', o segundo é um filme incrível, mais de duas horas de filme mas prende a atenção de qualquer pessoa, é cheio de aventuras durante todo o filme.
Amanhã, segunda feira, primeiro dia de aula do segundo semestre, dia de acordar cedo, de rever as pessoas, contar as historias das ferias, e escutar as historias de quem viajou. Sinceramente, minha vida é mais movimentada durante as aulas do que nas férias OO'  antes eu até que estava querendo voltar pra escola, mas agora, prefiro ficar o dia todo em casa sem nada pra fazer :D enfim, amanhã é o dia, enfrentar os novos desafios.
Boa Noite!

sábado, 24 de julho de 2010

Voltando aqui..

Depois de muito tempo sem vim aqui, eu lembrei que tinha feito e que tinha que voltar a usar, ou começar a usar. As coisas estão meio complicadas pra mim e acho que aqui seria um bom lugar pra demonstrar meus sentimentos, até mesmo para que as pessoas vejam, ou não, e não cobrem tantos sorrisos, abraços, brincadeiras como sempre fiz. Ontem me falaram 'como você tá diferente!' e a primeira coisa eu respondi foi: 'hora de começar do zero, colocar a vida pra frente e começar uma vida nova', foi muito fácil pra mim falar, mas ter que me acostumar com isso é complicado. Não sei em quem vou confiar, sempre foi uma das minhas maiores dificuldades, confiar plenamente em alguem e quando confio acaba se afastando por motivos que só a vida consegue explicar. Mas ontem, conversando com uma amiga nós concordamos que as vezes as pessoas pelas quais a gente não jura amizade eterna, são exatamente essas que a gente vai ter uma amizade longa e duradoura. Hoje, nesse momento, é hora de levantar a cabeça, fingir que estou bem, mesmo até estando mais conformada, sinto que uma parte de mim grita para tomar conta e me afundar em uma tristeza profunda. O que eu mais pergunto pra mim mesma, é onde estão todos aqueles que se diziam meus amigos? Sinceramente, hora de fazer novos amigos e até reconquistar amizades antigas que inutilmente e sem perceber, acabei afastando de mim. Procuro desesperadamente uma saída para tudo isso, e sempre que procuro acabo encontrando os braços da minha mãe, disposto a me acolher. Uma pessoa que sempre esteve ao meu lado e eu só pude perceber isso agora. Mas ainda sinto falta de todos os outros que sempre estiveram ao meu lado. Me tornei uma pessoa fria, e isso eu admito, pra mim, é como uma proteção, e vou me proteger assim até o momento que eu perceber que não tenho que me proteger de nada...